Primeira Bond Girl do cinema, Ursula Andress relembra química com Sean Connery

0

Ursula Andress, 84 anos, lamentou a morte de Sean Connery e relembrou a química com o ator em 007 Contra o Satânico Dr. No, estreia da franquia 007 nos cinemas, no qual ela interpretou a Bond Girl Honey Ryder.

Ele foi muito protetor comigo, adorável e fantástico. Ele adorava as mulheres. Eu não conhecia Sean e pensei que seria meu primeiro filme, e talvez o último. Mas o longa decolou, a química entre nós funcionou e foi a combinação perfeita“, lembrou.

A atriz suíça, que estava estreando no cinema, contou como foi o primeiro encontro com Connery. “Foi no café da manhã onde estávamos hospedados. Ele estava sozinho em uma mesa e eu era tímida para falar com ele“, afirmou.

Ursula Andress e Sean Connery se divertindo durante as filmagens de “007 Contra o Satãnico Dr. No”

Ursula, que agora mora em Roma, ficou desolada com a morte de Connery. “Para mim, ele não está morto. Ele sempre estará vivo, comigo, para sempre“, contou. A atriz e o ator se tornaram grandes amigos, e tinham até casas próximas em Gstaad, na Suíça, onde se viram pela última vez. “Passamos muitas noites juntos e ele me convidava para todos os lugares: Monte Carlo, Londres, Nova York… Vivemos momentos lindos e terei sempre memórias fabulosas“.

Ao ser questionada pelo jornal italiano Corriere Della Sera que tipo de homem Connery era, Ursula foi só elogios. “Ele era leal. Tinha a capacidade de entender rapidamente as pessoas, aquelas que são cheias de si, superficiais. E tinha um senso de humor de que eu gostava muito“, lembrou.

Confira a famosa cena do encontro de James Bond com Honey Ryder:

Sobre o Autor

Bruno Porciuncula

Jornalista e crítico de cinema. É fã de James Bond desde que assistiu "007 Contra o Foguete da Morte" (claro que alguns anos depois de lançado hehehe). Tem tatuado "Live and Let Die" em homenagem ao filme que considera o melhor - pau a pau com "Goldfinger"

Translate »