“Bond 23” poderá ter locações em castelo na Escócia.

5

Jornais escoceses publicaram durante o final de semana, que é provável uma cena do vigésimo-terceiro filme de James Bond seja gravada no país. Nos últimos dias, a produção de Bond 23 esteve visitando a Escócia à procura de uma locação-chave para o filme.

A locação requerida pela produção do longa seria um “castelo em ruínas” ou uma “mansão”, e mesmo sem maiores detalhes da possível cena a ser gravada no país, tablóides locais já especulam que as gravações no castelo escocês poderão mostrar Bond conectando-se ao seu passado, já que Ian Fleming descreve no livro “A Morte No Japão” (You Only Live Twice) que o pai de James, Andrew Bond é do vilarejo de Glencoe, na Escócia.

Hoje, segundo o jornal Evening Express, o departamento de Turismo do país convidou a produção de Bond 23 para visitarem a região rural da cidade de Aberdeen, no litoral do país, para darem uma conferida nos castelos Dunnottar, Craigievar e Fraser. A cidade é conhecida como a “cidade do granito” por haver muitos edifícios edificados à base dessa matéria-prima.

Vale lembrar que James Bond já esteve na Escócia, também em um castelo. Foi em 1999 no filme 007 – O Mundo Não É O Bastante. No filme, estrelado por Pierce Brosnan, o castelo Eilean Donan foi usado como sede do MI6. █

Sobre o Autor

Marcos Kontze

Marcos Kontze é jornalista e mestre em Cinema. Em 2011, criou o site James Bond Brasil, por meio do qual participou da cobertura de eventos nacionais e internacionais na Suécia, México, Noruega e Inglaterra. Em 2015, foi o único criador e editor de um site sobre o personagem no mundo a ser convidado para o set de filmagens de 007 Contra SPECTRE, 24º filme da franquia. Em 2019, marcou presença como speaker principal em um congresso exclusivo sobre a franquia em Madri.

Translate »