Rami Malek revela ter beijado Daniel Craig em “No Time to Die”

0

O filme No Time to Die promete quebrar paradigmas da franquia de James Bond no cinema. Segundo o ator Rami Malek, que interpreta o vilão do longa, houve um beijo entre ele e Daniel Craig em uma das cenas do longa.

Em entrevista no programa Stephen Colbert na quarta-feira, 2, à noite, para lançar a quarta e última temporada da série “Mr. Robot”, Malek fez a revelação. Segundo o ator, em um ensaio para uma cena complexa, os dois ficaram buscando uma solução para encerrar a cena. Craig então levantou Malek do chão e “um beijo aconteceu entre nós”, disse o ator. Ele ainda brincou: “Isso faz de mim uma Bond Girl?”. O ator, no entanto, não revelou se na gravação para valer, a cena se repetiu.

Esta seria a segunda vez na Era Craig que a sexualidade de James Bond seria alvo de brincadeira. A primeira foi no clássico diálogo de 007 com o vilão Raoul Silva (Javier Bardem), em 007 – Operação Skyfall. Silva insinua que algo sexual poderia acontecer entre eles dois e que, para Bond, há uma primeira vez para tudo. ““O que lhe faz pensar que esta é a minha primeira vez?”, respondeu Bond.

Bond e Silva em cena de 007 – Operação Skyfall

Dando continuidade ao sucesso dos dois filmes anteriores, o time do MI6 também está de volta com Rory Kinnear como Tanner, Ben Whishaw como “Q”, Naomie Harris como Moneypenny e Ralph Fiennes novamente como “M”. Quem também está de volta é Jeffrey Wright como Felix Leiter, que apareceu pela última vez em 007 – Quantum Of Solace, de 2008.

O elenco principal também conta com Ana de ArmasDali BenssalahDavid DencikLashana Lynch e Billy Magnussen. O papel do vilão da trama fica a cargo do premiado Rami Malek, vencedor do Oscar por “Bohemian Rhapsody”.

Com direção de Cary Fukunaga e roteiro escrito por Neal PurvisRobert WadePhoebe Waller-Bridge Scott Z. Burns, ainda sem título no Brasil, No Time To Die tem estreia marcada para o dia 3 de abril de 2020, no Reino Unido, e 8 de abril nos demais países, incluindo o Brasil.

Sobre o Autor

Bruno Porciuncula

Jornalista e crítico de cinema. É fã de James Bond desde que assistiu "007 Contra o Foguete da Morte" (claro que alguns anos depois de lançado hehehe). Tem tatuado "Live and Let Die" em homenagem ao filme que considera o melhor - pau a pau com "Goldfinger"

Translate »