Ex-Bond Girl é uma serial killer na ótima série A Louva-A-Deus

0

Carole Bouquet, a eterna Melina Havelock de 007 – Somente para Seus Olhos, é uma das protagonistas da série francesa “A Louva-A-Deus”, atualmente no catálogo da Netflix. São apenas seis episódios de 50 minutos cada um.

Bouquet interpreta Jeanne Deber, uma serial killer conhecida como a Louva-A-Deus. Ela matava os homens acreditando estar fazendo um bem para a sociedade. O problema é que, 25 anos depois de sua prisão, um imitador começa a assassinar homens da mesma forma que Deber.

A polícia então vai precisar da ajuda dela para poder encontrar o assassino. Mas Deber tem uma exigência: quer que a investigação seja comandada por seu filho Damien (o ótimo Fred Testot). Damien, que odeia a mãe, acaba aceitando a missão e, a partir daí, caro leitor, a série vai em uma crescente que não dá mais vontade de parar de assistir.

Carole Bouquet em “La Mante” © 2017 AB International Distribution / Netflix

O roteiro engenhoso cria uma atmosfera e subtramas que prendem a atenção do telespectador. Também é favorecido por criar personagens interessantes e complexos, a começar pela própria Jeanne e seu filho.

A relação conturbada dos dois gera momentos de tensão e emoção nas quase seis horas da série. E as ótimas atuações de Bouquet e Testot contribuem para isso. Enquanto a ex-Bond Girl mantém uma frieza, o filho se mostra um homem com raiva acumulada, pronto para estourar a qualquer momento.

“A Louva-A-Deus” é uma série imperdível para quem gosta de boas histórias e surpresas.

Sobre o Autor

Bruno Porciuncula

Jornalista e crítico de cinema. É fã de James Bond desde que assistiu "007 Contra o Foguete da Morte" (claro que alguns anos depois de lançado hehehe). Tem tatuado "Live and Let Die" em homenagem ao filme que considera o melhor - pau a pau com "Goldfinger"

Translate »