Daniel Craig fala sobre James Bond na revista Esquire de Outubro.

0

O ator Daniel Craig estampa a capa da edição de Outubro da revista Esquire, que celebra o melhor de James Bond desde Sean Connery.

Faltando menos de dois meses para a estréia do vigésimo-terceiro filme da franquia, 007 – Operação Skyfall, a revista passou um tempo com o astro inglês responsável por reascender a obsessão por James Bond, como o próprio site da revista destaca.

E qual melhor maneira de encontrar um ícone britânico do que em um típico pub londrino tomando o tradicional Pint? Foi lá que o ator falou sobre o personagem e o porque da série continuar na ativa até hoje.

“Eu acho que o que sempre fascina nas histórias de Bond é que há uma escuridão envolvida”, disse. “Mas é uma escuridão com um senso de humor. Um humor negro, é sobre o perigo, mas um perigo bom, porque você está nas mãos de alguém que está dizendo ‘F*da-se’ para os riscos, ‘F*da-se’ a morte.”

Craig revelou também a diferença entre ser o protagonista em um grande filme como os de Bond, e os seus outros filmes.

“Os filmes de Bond vivem ou morrem em sua popularidade. Eles forçam você a se preocupar com o que as pessoas pensam. Eu estou envolvido (nos filmes) em um nível muito profundo. Tenho isso na minha mente o tempo todo…Então há esse tipo de pressão, e isso é um inimigo em qualquer forma de arte, principalmente atuando.”, revelou.

E se você está se perguntando como Sam Mendes aceitou dirigir este último filme, o ator falou sobre sua influência na escolha: “É uma história muito ‘showbiz’. Eu estava na casa de Hugh Jackman em Nova York, na época em que estávamos em uma peça juntos (‘A Steady Rain’) e Sam (Mendes) estava lá. Eu tinha bebido algumas a mais e perguntei: ‘Você gostaria de dirigir um filme de Bond?’ E ele meio que olhou para mim, e disse, ‘Sim!’. E a bola de neve começou lá.”

Daniel Craig também falou sobre os filmes de “Austin Powers” estrelados por Mike Myers, que satirizam os filmes de 007. Craig disse que Myers tornou impossível a existência de piadas nos filmes mais recentes da série.

“Austin Powers f*deu tudo. Na época que íamos fazer 007 – Cassino Royale, o personagem de Mike Myers já tinha estragado todas as piadas. Estávamos numa situação em que não podíamos fazer graça. Ficou tudo tão pós-moderno que não era mais engraçado”, disse, alegando que o senso de humor foi de extrema importância para os filmes da série através das décadas.

Fique abaixo com algumas das fotos da matéria.

No dia 26 de Outubro, Daniel Craig volta pela terceira vez na pele de James Bond no aguardado 007 – Operação Skyfall. A maratona de marketing do filme está só começando. █

Sobre o Autor

Avatar

Criador e editor do site James Bond Brasil, Marcos Kontze é jornalista e fã do personagem há 22 anos, desde o lançamento do game "GoldenEye 007" para Nintendo 64 em 1997. Para Marketto (como também é conhecido), o melhor filme da série é "007 - O Mundo Não É O Bastante", o primeiro que assistiu no cinema...sete vezes.

Translate »