MGM usa franquia de 007 para atrair compradores

0

A saída do CEO da MGM, Gary Barber, no último dia 19 de março, deixou o estúdio com um futuro incerto e a empresa tem um trunfo nas mãos: os direitos sobre a franquia James Bond, tanto nacional, quanto internacional.

“A MGM está usando os direitos sobre James Bond como uma cenoura para atrair compradores”, disse uma fonte ao The Hollywood Reporter. Sem pressa para encontrar um novo CEO, o estúdio é comandado pelo diretor de operações Chris Brearton e o presidente do grupo digial Mark Burnett.

Possíveis compradores

A Sony está interessada em comprar o estúdio e tem o dinheiro em mãos para atacar. A biblioteca da MGM gera cerca de US$ 300 milhões por ano em receita, e a franquia Bond vale entre US$ 1 bilhão e US$ 3 bilhões.

Com uma avaliação de US$ 1 bilhão da compra mais recente da MGM, o preço do estúdio deve ultrapassar US$ 6 bilhões.

O próximo filme de 007, Bond 25, estreia dia 8 de novembro de 2019.

Sobre o Autor

Bruno Porciuncula

Jornalista, crítico de cinema e criador do blog de viagens A Volta ao Mundo em 80 Filmes (www.avoltaaomundoem80filmes.com.br). É fã de James Bond desde que assistiu "007 Contra o Foguete da Morte" (claro que alguns anos depois de lançado hehehe). Tem tatuado "Live and Let Die" em homenagem ao filme que considera o melhor - pau a pau com "Goldfinger"