Conheça a história de “The Killing Zone”, o misterioso livro de James Bond.

0

Reunimos detalhes sobre a história do misterioso livro “The Killing Zone” lançado na década de 80 por Jim Hatfield, que além de trazer de volta a personagem Anya Amasova de 007 – O Espião Que Me Amava, ainda conta com a morte de James Bond.

Uma das histórias mais misteriosas do mundo literário de James Bond é a do livro “The Killing Zone”, escrito pelo americano Jim Hatfield e lançado em 1985, com suposta autorização da Glidrose (atual Ian Fleming Publications), detentora dos direitos de 007 na época.

“The Killing Zone” narra a história de James Bond indo atrás de um traficante de drogas no México, após o assassinato de seu amigo e colega Bill Tanner. A trama do livro lembra bastante a do filme 007 – Permissão Para Matar, lançado quatro anos depois, em 1989, estrelado por Timothy Dalton.

Com 251 páginas, o livro teve uma tiragem baixíssima, e foi lançado no único ano em que o autor John Gardner não havia lançado nenhum livro.

Capa do livro "The Killing Zone" © JBBR 2013

Como questiona o site The Book Bond, será que esse livro realmente foi lançado?! Se sim, porque plagiar tantas passagens de “Licença Renovada” de John Gardner e porque apenas dois exemplares foram encontrados tantos anos depois? E será que a Glidrose Publications realmente iria permitir que um autor matasse James Bond?

Com essas perguntas no ar, o extinto site 007Forever foi atrás da história por trás do livro, e segundo relatos, descobriu que o autor havia sido nomeado como o novo autor continuista da série, e para garantir sua isca preza no anzol, decidiu escrever e auto-publicar “The Killing Zone”, que se analisado de perto, nada mais é do que uma miscelânea de materiais originais com passagens plagiadas de livros de John Gardner, John Pearson e outras histórias de espiões.

Apesar de tudo isso, “The Killing Zone” não deixa de ter seus méritos. O livro conta com inteligentes sequências de ação, bom uso de locações mexicanas como Puerto Vallarta, Acapulco e Sierra Madre, um vilão de peso chamado Klaus Dobermann e uma Bond Girl chamada Lotta Head. Com o maior jeito de Fan Fic, a trama ainda conta com o retorno da agente Triplo X do filme 007 – O Espião Que Me Amava.

Jim Hatfield, que suicidou-se em 2001 em um Motel no estado do Arkansas, nos Estados Unidos, foi também autor do livro “Fortunate Son”, controversa biografia do presidente americano George W. Bush, onde ele dizia que o presidente já havia sido preso por pose de cocaína. Perto de seu fim, Hatfield acreditava estar sob vigilância da administração Bush, e ainda há aqueles que sugerem que ele fora assassinado pelos asseclas de Bush.

Ficou interessado na trama? O site Universal Exports disponibilizou “The Killing Zone” nos links a seguir:

Inglês e Espanhol.

Com informações dos sites The Book Bond, Universal Exports e Shatterhand. 

Sobre o Autor

Avatar

Criador e editor do site James Bond Brasil, Marcos Kontze é jornalista e fã do personagem há 22 anos, desde o lançamento do game "GoldenEye 007" para Nintendo 64 em 1997. Para Marketto (como também é conhecido), o melhor filme da série é "007 - O Mundo Não É O Bastante", o primeiro que assistiu no cinema...sete vezes.

Translate »