Em vídeos, autor William Boyd fala sobre sua relação com James Bond

0

A Vintage Books, nova detentora dos direitos de publicação dos livros de Ian Fleming, divulgou uma entrevista dividida em três partes, com William Boyd, autor do livro “SOLO”, sendo lançado nesta Quinta-feira (26) no Reino Unido. Confira.

Na entrevista, o autor revela que leu os livros de Ian Fleming durante sua pré-adolescência e que seu favorito é “From Russia With Love”. 

“Acho que li ‘From Russia With Love’ quando eu tinha onze ou doze anos. Todos devem concordar que todos os romances são igualmente bons. Porém as visões de Fleming adormeciam de tempos em tempos. Enquanto algumas histórias pegavam fogo, outras eram mais mornas.”

“A razão pela que gosto tanto de ‘From Rússia With Love’ é pelo fato de ser uma historia clássica de espionagem. Nada é fantasioso, cheio de dispositivos ou planos de dominação mundial com organizações criminosas. Bond é enganado por uma mulher, é um formato clássico de espionagem, e Fleming escrevia isso muito bem. A trama é muito obscura e no final você não sabe se Bond vai sobreviver ou não.”

Mas seu interesse subseqüente foi no próprio autor Ian Fleming, o qual ele achava ser fascinante, não só pela sua história, mas também pelas pessoas que ele se relacionava, seu círculo de amizade. O autor inclusive já havia escrito artigos sobre Fleming.

“A genialidade de Fleming foi ter criado um personagem bastante complexo, obscuro e problemático, mas obviamente, muito capaz e seguro de si mesmo, colocado em um mundo que Fleming conhecia muito bem. Em outras palavras, um mundo de uma classe privilegiada na década de 50.”

William Boyd também fala que a oportunidade de ter escrito um romance de James Bond, foi um círculo em sua vida, pois três dos atores que já interpretaram James Bond, já trabalharam em filmes escritos por ele: Sean Connery, Pierce Brosnan e Daniel Craig.

 

Sobre os aspectos do personagem em “SOLO”, ele revela que leitores casuais de Bond talvez não se identifiquem com o personagem que ele colocou no livro. Mas, para os verdadeiros fãs de Bond, que conhecem o personagem dos livros originais, devem perceber os aspectos baseados no que Fleming criou.

“Se você ler os romances de Fleming a fundo, todas as evidências estão lá. A nacionaliade, meio escocesa meio suíça, o fato de Bond chorar bastante. Bond até vomita quando vê algo particularmente aterrorizador.”, revelou o autor.

No terceiro vídeo, Boyd fala um pouco sobre a trama de “SOLO”, que se passa em 1969 e apresenta James Bond com 45 anos de idade, quando é enviado para uma missão na África. O autor também comenta sobre a escolha do continente africano e dos Estados Unidos como locações principais de seu livro.

Eventos não acontecem conforme planejado e Bond é quase morto. Em busca de vingança e sem autorização oficial (por isso a explicação do título), ele troca de identidade e vai até Washington D.C., atrás dos responsáveis pelos acontecimentos que deram errado.

“SOLO” está sendo lançado nesta Quinta-feira (26) pela editora Jonathan Cape no Reino Unido. No Brasil, o livro chega na próxima Terça-feira, dia 1º de Outubro pelo selo Alfaguara da Editora Objetiva. Clique aqui e garanta já o seu. █

Sobre o Autor

Avatar

Criador e editor do site James Bond Brasil, Marcos Kontze é jornalista e fã do personagem há 22 anos, desde o lançamento do game "GoldenEye 007" para Nintendo 64 em 1997. Para Marketto (como também é conhecido), o melhor filme da série é "007 - O Mundo Não É O Bastante", o primeiro que assistiu no cinema...sete vezes.

Translate »