Segundo autor, em novo livro James Bond terá 45 anos e viverá em Chelsea

0

O escritor e roteirista britânico William Boyd revelou nesta Quinta-feira (28), que em seu próximo romance sobre James Bond, que será publicado em Setembro, o famoso agente secreto terá 45 anos e viverá no bairro londrino de Chelsea.

Em uma entrevista à rede BBC, o escritor manteve o silêncio que cerca os detalhes do último episódio literário de 007, cuja história se passará em 1969 e na qual o agente do  MI6  terá 45 anos, segundo o próprio autor.

“Bond vive a 400 metros de Chelsea, portanto posso dizer que este livro terá um pouquinho de Chelsea”, disse o também crítico literário, de 60 anos e autor de 12 romances, entre eles “Um Homem Bom Na África” (1981) e “As Aventuras De Um Coração Humano” (2002).

Para narrar o último romance de Bond, personagem criado por Ian Fleming na década de 1950, Boyd admitiu que tentou evitar a imagem dos atores que deram vida ao detetive britânico na grande tela.

“É curioso porque trabalhei com três dos atores que interpretaram Bond: Sean Connery, Pierce Brosnan e Daniel Craig-, que estiveram em filmes cujos roteiros eu escrevi, e é difícil mantê-los fora da equação”, refletiu.

O autor lembrou que “nos primeiros romances, Fleming descreve Bond em duas ou três ocasiões e diz que se parece com o cantor americano Hoagy Carmichael”, compositor de jazz americano.

Recentemente foi divulgado a data de lançamento, o título e uma capa provisória do novo romance de Bond escrito por William Boyd. O titulo, provisoriamente chamado de “The New Mission” (“A Nova Missão”) deve ser lançado no dia 26 de Setembro no Reino Unido pela editora Jonathan Cape, coincidindo com o 60º aniversário da publicação de“Cassino Royale”, primeiro livro do personagem escrito por Ian Fleming.

Após a morte de Ian Fleming, em 1964, além de William Boyd, outros cinco autores assumiram o desafio de continuar escrevendo a saga literária de James Bond: Kingsley Amis, John Gardner, Raymond Benson, Sebastian Faulks e Jeffery DeaverO último, desenvolveu em 2011 o lado mais humano do agente secreto em Carte Blanche.

Nascido em Gana, William Boyd, que passou sua infância na África e está há mais de 20 anos vivendo em Londres, é membro da geração de escritores britânicos do “boom” literário do anos 1980 junto com Martin Amis, Julian Barnes, Salman Rushdie e Ian McEwan.

Além de ser autor do último livro de James Bond, Boyd acaba de escrever “Longing”, sua primeira peça de teatro baseada em duas histórias curtas de Tchekhov e que estreou esta semana no Teatro Hamstead de Londres.

Com informações EFE. █

Sobre o Autor

Avatar

Criador e editor do site James Bond Brasil, Marcos Kontze é jornalista e fã do personagem há 22 anos, desde o lançamento do game "GoldenEye 007" para Nintendo 64 em 1997. Para Marketto (como também é conhecido), o melhor filme da série é "007 - O Mundo Não É O Bastante", o primeiro que assistiu no cinema...sete vezes.

Translate »