O britânico William Boyd escreverá a próxima aventura literária de James Bond, que sairá à venda no fim de 2013, coincidindo com o 60º aniversário da publicação do primeiro livro do falecido criador do agente 007, Ian Fleming.

Boyd é o terceiro escritor convidado nos últimos cinco anos pela fundação Ian Fleming a escrever um livro sobre o famoso espião britânico, após o americano Jeffery Deaver (Carte Blanche, 2011) e o britânico Sebastian Faulks (A Essência Do Mal, 2008).

Fleming, falecido em 1964, apresentou em 1953 ao mundo o agente secreto em Cassino Royale, o primeiro de seus 14 livros, que iniciou uma lucrativa saga que vendeu até agora mais de 100 milhões de livros em todo o mundo.

Boyd não revelou até o momento nenhum detalhe do livro, que tampouco tem título, mas explicou que será ambientado em 1969. “Quando a fundação Ian Fleming me convidou a escrever o novo livro de James Bond não hesitei. Aceitei na hora”, declarou o autor, de 60 anos.

“Para mim, a perspectiva era apaixonante e estimulante, um desafio único”, acrescentou através de um comunicado. “De fato, meu pai me introduziu nos livros de James Bond nos anos 70 e li todos, e meu favorito é ‘Moscou contra 007′, explicou.

William Boyd, nascido em Gana, escreveu até agora 11 livros, o primeiro dos quais “Um Bom homem Na África”, ganhou o prestigiado prêmio Whitbread Award de primeira obra em 1981. Entre seus títulos, muitos dos quais adaptou ele mesmo para o cinema ou a televisão, destacam-se também o livro em forma de diário “Any Human Heart” (2002) e o relato de espionagem “Restless” (2006). Seu último livro, “Waiting For Sunrise”, foi publicado em fevereiro deste ano no Reino Unido.