Declaração de Anthony Horowitz sobre Idris Elba gera polêmica na internet

0

Em entrevista para o Daily Mail promovendo o lançamento de Trigger Mortis, novo livro de James Bond, o autor Anthony Horowitz fez uma declaração sobre o ator Idris Elba, que acabou gerando uma repercussão negativa na internet.

Horowitz declarou que o renomado ator não seria uma boa escolha para o papel por ser muito rude e muito urbano, embora afirmando que não seria uma questão de cor.

“Idris Elba é fantástico, mas penso que outros atores negros fariam melhor”, disse Horowitz. “Para mim, Elba muito bruto para desempenhar o papel. Não é uma questão de cor. Eu acho que ele é, provavelmente muito ‘ da rua’ para ser Bond”, disse. “É uma questão de ser delicado? Sim”, concluiu.

Idris Elba © Getty Images

Idris Elba © Getty Images

 Na internet, fãs de todo o mundo repudiaram os comentários do escritor, que consideraram racistas e incoerentes, saindo em defesa do potencial do ator.

Após a polêmica, o autor emitiu um comunicado com pedido de desculpas sobre o acontecido:

“Eu realmente sinto muito por meus comentários sobre Idris Elba terem sido ofensivos, mas não foi minha intenção. Eu fui questionado pelo entrevistador se Idris Elba seria um bom James Bond. E no artigo, eu apenas expressei a opinião de que, para mim, Adrian Lester seria uma melhor opção. Mas eu sou um escritor, não um diretor de elenco, então o que eu sei? Indelicadamente, eu escolhi a expressão ‘da rua’, pois tinha em minha mente a interpretação de Elba do Detetive Inspetor Chefe John Luther, mas eu devo admitir que foi uma escolha pobre de palavras.”

Em meio a controvérsias, o nome de Idris Elba vem sendo cogitado como possível substituto de Daniel Craig para o papel de James Bond. Recentemente, Elba estrelou a série “Luther” e foi protagonista da cinebiografia “Mandela: Long Walk to Freedom”.

Na entrevista, Horowitz também elogiou a atuação de Daniel Craig e acrescentou que o seu filme favorito pós-Sean Connery é 007 – Cassino Royale.

Anthony Horowitz © Jay Brooks / Divulgação

Anthony Horowitz © Jay Brooks / Divulgação

“Daniel Craig é um Bond fantástico, e 007 – Cassino Royale é provavelmente o meu favorito”. No entanto, o autor não gostou nada dos filmes mais recentes da franquia, e tão pouco mostrou interesse no ainda inédito 007 Contra SPECTRE.

“007 – Quantum Of Solace apenas deu errado. E 007 – Operação Skyfall é o que menos gosto. Sei que é uma heresia dizer isso, mas é um filme de Bond eu nunca gostei”, revela o escritor. Para ele, o filme mostra um “Bond que é fraco e o vilão ganha no final matando M.”

Horowitz também contou que não ficou nem um pouco impressionado com o trailer de 007 Contra SPECTRE. “Estou olhando para um trailer e vejo uma foto da família de Bond. A mãe e o pai estão lá, mas seus rostos não aparecem por que a fotografia foi queimada. Isso tem a ver com o background da família dele. Eu sei que os fãs estão ansiosos para saber mais, mas eu não quero saber sobre isso, sobre suas dúvidas, inseguranças e fraquezas. Apenas quero ver ele agir, matar e vencer.”

anthony_horowitz_trigger_mortis_capa

Trigger Mortis é o primeiro livro escrito por um autor continuista da série a conter elementos até então inéditos de Ian Fleming. O autor incorporou em sua obra o conto “Murder On Wheels”, nunca utilizado anteriormente.

O material inédito acompanha Bond em uma missão no mundo do automobilismo, mais precisamente no autódromo alemão de Nürburgring, onde Bond tenta evitar que um piloto russo sabote a corrida de uma estrela do mundo das corridas.

Distribuído pela Orion Publishing Group, o livro será publicado no dia 8 de setembro no Reino Unido. Uma série de eventos para o lançamento estão programadas para acontecerem na semana que vem, entre elas, a Trigger Mortis: Unlocking Bond, experiência interativa que vai acontecer na  loja Waterstonesr em Piccadilly, centro de Londres. █

Compartilhe.

Sobre o Autor

Criador e editor do site James Bond Brasil, Marcos Kontze é fã do personagem há quase 20 anos, quando o game "GoldenEye 007" foi lançado para Nintendo 64. Jornalista e Web Designer, para Marketto (como também é conhecido) o melhor filme da série é "007 - O Mundo Não É O Bastante", o primeiro que assistiu no cinema...sete vezes.